.

sábado, 22 de maio de 2010

Ebó para o amor V

Os ebós são rituais que incluem oferendas, banhos, orações entre outros.
Os ebós na linha do amor são os seguintes:

Encontrar um amor
Reencontrar um amor
Trazer amor de volta
Manter acesa a chama do desejo e da paixão
Amarração
Adoçamento
Encantamento
Término de relação
Esquecer um amor


EBÓS-DE-AMOR
Magia para o Amor *

Pegue duas velas rosa, um prato de madeira, 7 rosas, oléo de patchoulli ou de sândalo, 1 alfinete novo, 7 bastões de incenso de
rosas ou de sândalo.

Coloque sobre o prato todas as pétalas das rosas, Em uma vela escreva com o alfinete o nome do amado (a) e na outra o seu, unte as
duas velas com o óleo e junte-as bem mentalizando a sua união com o amado (a); coloque sobre o prato e acenda, ao redor do prato distribua as folhas da rosa e fixe os incensos, formando um círculo.


* Para atrair prosperidade e amor *

Numa tira de papel branco, escreva a lápis seu pedido de prosperidade ou de amor. Em seguida, corte uma maçã bem vermelha e bonita ao meio, tomando cuidado para que as duas partes não se separem. Ponha o papel entre as metades da fruta e amarre-a com uma fita de cetim azul-marinho. Coloque-a então num prato branco, ao lado de um vaso de cravo (flor) vermelho. Com certeza, as coisas na sua vida vão mudar muito - e para melhor!

* Para reencontrar alguém *

Se você perdeu o contato com uma pessoa (pode ser um ex-amor ou um velho amigo) e deseja reencontrá-la, escreva o nome dela em sete tiras de papel. Depois, pegue uma maçã vermelha e escreva nela seu próprio nome, com a ponta de uma faca. Usando sete alfinetes pequenos, espete na fruta os papéis com o nome da pessoa. Unte tudo com mel e deixe num lugar alto durante 21 dias. Passado esse tempo, entregue a maçã num jardim florido.
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!