.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Lenda - História da Pomba Gira Cigana Dama Antiga

CIGANA DAMA ANTIGA
A Pomba-Gira Cigana Dama Antiga, não é uma entidade muito conhecida e cultuada, mais como eu tive o privilégio de conhecer esta entidade, eu decidi coloca-la aqui e falar um pouco sobre a sua história.
É uma entidade muito bonita , graciosa e muito fina, sempre seus cavalos são mulheres, não costumam usar homens para se apresentar, pois diz que atua com uma energia muito feminina.
Conta a história que a Gira dama Antiga, foi uma mulher muito rica que perdeu toda a sua fortuna devido a um casamento desastroso, no qual o marido caiu no vício do álcool e jogos e colocou toda a fortuna da moça as ruínas. Depois da situação já bastante grave e esta mulher já doente devido as suas preocupações e sofriemento, um dia o marido voltou do jogo acompanhado de 3 mulheres da vida... que depois de uma discussão a mataram e esquartejaram o seu corpo e espalharam em sete igrejas da região... Passou-se muito tempo até descobrirem que aqueles pedaços de corpos pertenciam a esta nobre senhora tão respeitada na sociedade. Mais depois do crime descoberto, beatas começaram a rezar a Dama antiga fazendo dela uma santa dizendo que fazia milagres. Esta senhora quando chegou no Astral superior resolveu entrar para a linha da umbanda... uma maneira de servir e rogar por todas as pessoas que oravam por ela e assim procurar aliviar os seus sofrimentos e passou a ser chamada e conhecida conforme as beatas cristãs a chamavam a senhora Dama Antiga.
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!