.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Menina do Cruzeiro das Almas



Gosta de ser chamada de senhorita, pois desencarnou com 15 anos, seus cabelos são claros; adora bebês, trabalha com uma pedra de Pirita na mão esquerda, usa um lenço estampado com predominância da cor vermelha com três nós, um em cada ponta e o outro no centro pendurado da nuca a testa com as pontas caídas sobre os ombros, costuma dar um nó ao lado direito da barra da saia, gosta de dar bastante gargalhadas.

É companheira do Exú Tranca Rua das Almas; recebe oferendas no de preferência durante o dia. E diz que sempre que alguém precisar ou pensar nela, deve acender uma vela branca junto com uma rosa amarela e colocar no cruzeiro das almas, de preferência numa Segunda Feira.

Fonte: www.maze.kinghot.net
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!