.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Cigana Conchita


Sua pele alva contrasta com seus cabelos negros. Em sua retratação tem postura e olhar ríspido, Conchita é meiga e carinhosa.
 Conchita, que é um misto de inquietude e de autoritarismo.
Matriarca  sente prazer em passar sua experiência aos que precisam de aprendizado. É bastante solícita e cobra disciplina aos que estão sob seus cuidados.
 esta cigana além ler cartas, faz leitura de mãos e de patacas (moedas)


Como toda mulher cigana, tem prazer em usar brincos vistosos, colares diversos, pulseiras e anéis à vontade. Toca castanholas, pandeiro e adora ouvir o som dos instrumentos tocados pelos ciganos de seu clã. Não gosta de intimidade com não-ciganos e é ótima conselheira espiritual.

Fonte: losciganos
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!