.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Feitiços por Telepatia

Esse é um tipo muito comum de magia que usa apenas as criações mentais que são plasmadas com as emoções astrais.


……
……



É o que acontece com desejamos mal constantemente e intensamente a uma pessoa ou ela a nós, quando praguejamos e amaldiçoamos.
A maioria das maldições e pragas não são lançados ´por feiticeiros ou entidades perigosas e sim criados ao redor da aura das pessoas por seres que se dizem cristãos, vão a missa comunga, rezam e caem em tentação cotidianamente criando lixo astro-mental.Pense bem vigie pendamentos, sentimentos desejos e palavras.
"ORAI E VIGIAI", especialmente os médiuns!
POR QUE QUANDO VOCÊ USA ESSES RECURSOS, FICA VULNERÁVEL A AÇÃO DOS MESMOS, USADOS POR OUTRAS PESSOAS QUE NÃO GOSTAM DE VOCÊ.

Um feitiço, por telepatia, atinge o subconsciente da vitima. Infecta o subconsciente com uma carga emocional sombria, que vai distorcer a percepção, o comportamento e o destino da vitima.

Tudo é feito de consciência. Até nosso inconsciente é feito de consciências que não percebemos, de que não estamos conscientes, mas que são conscientes. Não estamos conscientes do nosso fígado, mas nosso fígado é consciente, e com muita inteligência desempenha mais de 100 funções complexas. A consciência é a Matéria Prima de que os Alquimistas falam. Um feitiço cria assim uma entidade artificial, uma inteligência maléfica, que vai agir escondida no subconsciente da pessoa.

Para se livrar dessa influência maléfica, basta imaginar uma cachoeira de Luz, nos limpando de qualquer influência negativa. A Luz é o símbolo natural da consciência. Na Luz da consciência essas entidades se dissolvem, perdem todo o seu poder.

Ao lugar de imaginar uma cachoeira, podemos imaginar um furacão de Luz. Ou melhor ainda se imaginar vestido duma roupa de relâmpagos. A imaginação é a Linguagem Universal, que compreende muito bem nosso inconsciente.

Fazer disso um ritual cotidiano é sabedoria. Feitiços são muito mais comuns do que suspeitamos. Uma simples inveja ou raiva, até sem querer, cria uma entidade. Isso se chama "olho gordo". E nos próprios, sem perceber, com nossas emoções negativas criamos entidades maléficas capazes de nos afetar, tanto como de machucar os demais. Quando lastimamos a atitude de alguém que amamos, sem querer confirmamos, damos mais força a esse comportamento. A educação dos nossos filhos, vezes demais, atua assim de maneira negativa. A imaginação cria.

Não é para se apavorar, mas para se maravilhar. Conscientes de nosso poder de criar, não apenas podemos nos proteger, podemos desfrutar de uma Vida Real, conseguir tudo que almejamos, e mais.


Viagem Interior

Entrando no seu Mundo Interior,
você se encontra num imenso reino
povoado por bilhões de Inteligências
bioquímicas, vegetais, animais, humanas,
engenheiros, arquitetos, médicos,
cientistas, músicos, policiais,
fadas, salamandras, silfos, sereias, gnomos,
técnicos, viajantes, estrangeiros
e mais, mais, mais aos bilhões.
Como em cima em baixo,
como em baixo em cima,
você é o rei/a rainha desse reino imenso.
Pela sua coroa
consciente do Céu acima,
do Céu da sua Consciência,
você se veste duma roupa de relâmpagos,
e seu reino inteiro resplandece.
Apavorados, terroristas fogem
ou explodem no Nada de onde vinham.
O Sol brilha no Paraíso Terrestre.


Variante

Com uma sensação vinda do seu plexo solar
você se envolve de Luz Dourada,
transmutando qualquer campo de energia,
qualquer entidade
em fonte de inspiração,
nesse prazer, nessa felicidade
que cura tudo.


Variante

E você se envolve duma esfera de energia dourada,
duma aura dourada
com a intenção de transmutar
qualquer campo de energia.
Assim vestido/a de Poder,
você entra nos subterrâneos do seu mundo profundo.
a busca duma parte da sua alma
que se envenenou e atrapalha sua vida.
Você pergunta:
"Onde minha vida esta bloqueada ?"
Aparece uma sombra
que você reconhece.
Com uma sensação vindo do seu plexo solar
você envolve de Luz Dourada essa situação,
essa entidade,
deixando ela se transmutar,
se lembrar da felicidade,
dessa felicidade que cura tudo.


Comentário

Podemos compreender porque um feitiço, mesmo atingindo sua vítima, vai voltar e enfeitiçar seu autor. Por natureza, tem muito mais afinidades com seu autor do que com qualquer outra pessoa.

Trexos do texto do site dassigny.com.br
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!