.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

História da Cigana Magali

A cigana Magali apresenta-se como uma linda jovem de vinte e poucos anos com cabelos encaracolados à altura da cintura e pele morena clara. Usa um vestido estampado floral, xale dourado e carrega um leque vermelho.
Casou aos 14 anos numa festa repleta de convidados e alegria, unindo ainda mais duas famílias amigas.
Viveu um longo e felíz casamento com um cigano de sua tribo chamado Juarez, com quem teve 4 filhos.
Usa velas cor de rosa em suas magias e trabalha para a harmonia familiar, bastante devota de Santa Sara.
Teve uma vida longa e tranquila com estabilidade.

Fonte: http://pombagirasetesaiasdocabare.blogspot.com/
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!