.

domingo, 4 de abril de 2010

Pomba Gira Maria Padilha da Lira

Maria Padilha é um nome de uma falange de entidades da Umbanda.
Lira é uma designação da origem da vibração da falange.
Maria Padilha da Lira é chamada:
Rainha do candomblé não pelo culto africano aos Orixás, senão por ser essa palavra o sinônimo de dança e música ritual.
Sua característica principal é ser uma pombagira festeira adora festas com muita alegria, onde realiza os travbalhos mais pesados e difíceis sem perder a ironia e a bela gargalhada.



Famosas por sua sensualidade, normalmente defendem as pessoas de ataques das trevas e quebra do mal, aconselham sempre em questões relativas ao amor.

Não há como dizer quem ela, foi visto que é um nome de falngeira, a pessoa poderia em sua encarnação ter sido qualquer coisa e na espiritualidade se enquadrar melhor naquele fundamento, passando assim a adotar o nome de Maria Padilha em vez do nome de encarnada, gerando assim menos dúvidas a respeito da pessoas ou assédio de possíveis conhecidos que poderiam ver nela a pessoa e não a entidade servidora.

Fonte: http://pombagirasetesaiasdocabare.blogspot.com/
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!