.

sábado, 17 de julho de 2010

Pomba Gira Maria Quitéria

Oferenda À Pombagira Maria Quitéria do Cruzeiro
MATERIAL
1 bandeja redonda ou um prato redondo de papelão
papel crepom preto e vermelho
fita adesiva (durex)
7 morangos ( perfeitos e lavados )
7 maçãs ( perfeitas e lavadas )
7 rosas vermelhas ( abertas e sem espinhos )
7 velas vermelhas
7 cigarros filtro longo brancos ( acesos )
1 garrafa de vinho suave (aberta )
1 copo descartável ou uma taça para vinho

MODO DE PREPARO
Decore a bandeja com o crepom preto e o vermelho, formando babados em volta dela e colando com fita adesiva.
Coloque as maçãs, os morangos e as rosas (faça um arranjo
bonito, pois está dando um presente a uma amiga),
No local, deposite a bandeja, abra a garrafa de vinho, sirva um pouco no copo, colocando o mesmo ao lado da bandeja.
acenda os 7 cigarros, colocando-os em volta da bandeja com o lado aceso virado para fora e por
ultimo, acenda as velas. Você já pode levar a bandeja , praticamente pronta, isto evita
muito tempo de exposição de olhares curiosos ou perigos. Derrame um pouco do vinho
em volta da bandeja. Tudo isso é rápido, não precisa escrever nomes ou o seu pedido,
peça mentalmente o que quer, mas peça com amor e tenha paciência para esperar.
As Pomba Giras precisam de tempo para "correr a gira" e lhe ajudar, caso você tenha
permissão e merecimento,é claro
Antes de colocar sua oferenda, não esqueça de saudar o Exú Guardião do
local e acender uma vela vermelha e preta para ele, voce não precisa saber o nome do
Exú, basta saudá-lo ´respeitosamente como "Exú Guardião deste local".

Após 3 dias dessa oferenda, tome um banho feito com pétalas de 1 rosa vermelha,
1 rosa branca, 1 rosa amarela, meio litro de água e um litro de vinho suave. Tome o banho do
pescoço para baixo, pedindo o que deseja, quer seja um amor, quer seja outra coisa.
NÃO FAÇA OFERENDAS E NEM BANHOS DE ATRAÇÃO COM ROSAS NAS
LUAS MINGUANTE E CHEIA. FAÇA NAS LUAS NOVAS E CRESCENTE.
OS BANHOS DE DESCARREGO, PODEM SER FEITOS EM QUALQUER LUA.
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!