.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Oferenda para Pomba Gira Maria Padilha

Como se fazer um trabalho da Pomba Gira Maria Padilha (oferenda, agrado, obrigação, ebó, adimu) "não serve pra Amarração". 

Oferenda (padê) à  Maria Padilha para Abertura de Caminhos

Faça um padê com
300g de farinha de mandioca
100g de Camarão seco
1 cebola ralada
azeite-de-dendê.
Rodelas de cebola, rodelas de tomate.
1 bife passado no azeite-de-dendê,
7 cigarros longos ou cigarrilhas.
7 velas vermelhas
7 azeitonas pretas,
7 rosas vermelhas
1  Garrafa de champagne

Com o se fazer:

Doure a cebola no azeite de dende, acrescente a farinha e as azeitonas.
Coloque o farofa no alguidar e vá arrumando tudo (enfeitando da melhor maneira) em cima do padê, acenda as velas na frente do trabalho, abra a champagne , faça a oração e pronuncie em voz alta ou mentalmente seus pedidos à Pomba Gira Maria Padilha.
Fazer o pedido e colocar tudo na encruzilhada, aberta ou em forma de T.
Não passe das 23:00h

ORAÇÃO PARA MARIA PADILHA

Salve nossa Rainha da noite,
Salve nossa tão gloriosa Maria Padilha.
São 12 horas em ponto e o sino já bateu.
Sei que nesta hora, pela força do vento a poeira vai subir, e com ela também subirá todo o mal que estiver no meu corpo, no meu caminho e na minha casa. Tudo se afastará da minha vida.
É com a força e Axé de Maria Padilha que meus caminhos, a partir deste momento em que os ponteiros se separam, estarão livres de todos os males materiais e espirituais, pois a luz que clareia o caminho de Maria Padilha também há-de clarear s meus caminhos, para isto estarei sempre de posse desta oração.

http://www.dihitt.com.br/n/religiao/2011/02/22/trabalho--oferenda--comida--presente-a-pomba-gira-maria-padilha
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!