.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

História da Cigana Isabelita

Age muito no amor, na alegria e no bem querer.
Isabelita, vivia com sua família na Espanha, quando. Seu irmão Juan, descobriu que o pai Manolo fazia negócios errados e excusos.
Ficou furioso, e então todos se foram com Juan.
Só Isabelita ficou com seu pai.
Ela dançava nas praças, para ganhar las platas, era muito linda e o seu cabelo negro chamava muita atenção.
Teve um filho de nome Juan.
Era de descendência Romena.
Uma de suas irmãs era Carmencita.
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!