.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Inveja e olho gordo




Grande parte da energia gerada por nossos pensamentos e sentimentos é emitida pelos olhos.
Além de ser o "espelho da alma", o olho também é um grande emissor de magnetismo e energia.

Existem relatos de homens santos que, apenas com seu olhar, curavam os doentes.

Isso nada mais é do que uma energia de cura muito poderosa que é canalizada por meio dos olhos. Mas, infelizmente, nem só de santos vive a Terra.
Muitas pessoas desequilibradas emitem, pelo olhar, energia "desgovernada".
Podem matar plantas, murchar bolos, colocar quebranto em crianças pequenas, quebrar objetos, enguiçar máquinas e provocar mal-estar em outras pessoas.

Esse "fenômeno" é o conhecido "olho gordo".

O "olho gordo" nada mais é do que a canalização, por meio dos olhos, de uma energia interna gerada pelo desejo de possuir o que é dos outros e pela inveja, o que não deixa de ser um roubo de energia.
Quem tem "olho gordo" são aquelas pessoas que estão em permanente estado de descontentamento e que têm complexo de inferioridade -mesmo que camuflado.
Como não se julgam capazes de conseguir por mérito próprio o objeto de sua cobiça, seguem lamentando-se de sua má sorte e nada fazem para construir uma vida mais feliz.

"Pessoas assim podem ser consideradas vampiros de energia e estão ligadas aos baixos desejos, à mesquinhez, ao egocentrismo e a uma série de assuntos internos mal resolvidos.
Gostam de estar sempre por perto e, diante de algum acontecimento, são solícitos e companheiros.
Utilizam-se do recurso da aproximação", diz a terapeuta.
Segundo Vera, nossa felicidade certamente incomoda muita gente e durante toda a vida nos veremos obrigados a lidar com isso. Portanto, não adianta fugir nem fingir que não é com você.

"Aprender a nos portar diante do fato é o melhor que temos a fazer", afirma.

Com um pouco de conhecimento, prática e atenção é possível começar a pressentir as intenções dos outros, para não sermos pegos de surpresa. Isso não significa ser malicioso e apenas ver o mal em tudo e em todos, mas com um pouco de sensibilidade aprenderemos a nos posicionar de forma correta em cada situação, nos abrindo para quem merece nossa confiança e nos colocando em posição de defesa em relação ao que não nos inspiram bons agouros.
O segredo é não se deixar levar pelas aparências, somente pela razão. A intuição e uma observação apurada também contam muito. A partir daí, selecione seus amigos, saiba a quem confiar segredos e principalmente determine quem deve ou não frequentar sua casa. Faça limpezas com bons incensos e defumadores em sua casa. Use potinhos com água, sal grosso e alho ao, lado das portas de entrada e jogue fora assim que pessoas negativas forem embora. Fora isso troque-os 1 vez por semana.

Pessoas medrosas e fracas, indecisos, que não se julgam merecedores de felicidade, são alvos fáceis do invejoso.
O fortalecimento interior é a melhor arma contra as investidas externas.
Não tema o invejoso . Lembre-se que quem tem inveja é porque não é feliz e não tem capacidade de conquistar o que deseja.

A sua fé e determinação o protegerá de todas as influências negativas. Os rituais de proteção são canalizadores e amplificadores de objetivos e ajudam e muito na sua proteção. Velas para o anjo da Guarda e entidades dos quais a pessoa é devota neutralizam as cargas negativas.
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!