.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Blefaroplastia

é uma cirurgia estética destinada a remover a pele enrugada e descaída das pálpebras superiores e/ou inferiores.

À medida que a pessoa envelhece, a pele perde alguma da sua gordura e grande parte da sua elasticidade, tornando-se flácida e com rugas.

Este processo, que pode ser acelerado pela perda súbita de peso, faz com que as pálpebras fiquem salientes. A remoção da pele em excesso - acompanhada de lipectomia - tem por fim melhorar a aparência do indivíduo.

Na blefaroplastia superior, remove-se, do centro de cada pálpebra superior, uma dobra horizontal de pele, de modo a que a cicatriz corra ao longo de uma prega natural. Na blefaroplastia inferior, a incisão é feita abaixo das pestanas, de modo a que a cicatriz fique na zona de sombra das mesmas e se prolongue obliquamente, de modo a parecer uma ruga de expressão.

A intervenção é realizada com anestesia local ou anestesia geral em regime de cirurgia de ambulatório e demora cerca de hora e meia. Inicia-se pela marcação, seguido da infiltração com anestésico e adrenalina. Com o bisturi, retira-se o fuso de pele e, em alguns casos, também uma faixa de músculo orbicular dos olhos. As bolsas de gordura, que estiverem em excesso, são aparadas e fecha-se a incisão com sutura com linha fina (nylon ou seda).

Após a cirurgia, o utente sentirá ardor e terá equimoses e uma tumefacção ao redor dos olhos. Estes serão cobertos por um unguento antibiótico para evitar a infecção. Aplica-se também gelo sobre os olhos para reduzir a tumefacção e as equimoses. O primeiro desaparece, normalmente, ao fim de três dias, e as equimoses por volta das duas semanas. Os pontos de sutura são removidos três a cinco dias após a cirugia e as cicatrizes tornam-se inaparentes ao fim de seis a doze meses, na maioria dos casos. Nas pessoas com propensão para a formação de quelóides, estas podem se manter, pelo que a consulta pré-operatória deve avaliar esse risco.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Blefaroplastia
Sou uma rosa, sou um perfume, sou a mais bela de qualquer jardim, ouço lamentos, ouço queixumes, não há mulher que não venha até mim. Sei seduzir, me deixo seguir, a palavra dificil para mim não existe, de preto e vermelho, ou sem me vestir, homem algum a mim me resiste. Bebo champanhe, fumo cigarro, digo mil coisas sem nunca falar, sei ler na mão, jogo o baralho, a mim só me engana quem eu deixar. Se alguém precise e me queira encontrar, siga o perfume em noite de luar, diga meu nome sem se enganar, sou Pombagira, a rua é meu lar. Autor: Paulo Lourenço

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ

POMBAGIRA SETE SAIAS DO CABARÉ
SALVE SETE SAIAS DO CABARÉ!
DONA SETE SAIAS, É MOJUBÁ!